Criciúma (48) 3045.2017

Imbituba (48) 3255.5194

Área do Cliente

Modem_D_Link_DSL_500B

Como configurar um roteador D-Link

r uma rede segura na sua casa ou empresa é algo imprescindível, mas muitas vezes a configuração do roteador, a porta de entrada da internet, se torna um grande obstáculo.

Para mostrar como realizar uma configuração efetiva em um roteador da marca D-Link (uma das mais famosas do mercado), criamos um tutorial que deve tirar algumas dúvidas que você possa ter.

Este tutorial foi feito em cima das funções do roteador D-Link modelo DIR-300.

1) Instalando o roteador

Talvez esse seja o passo mais simples de todo o tutorial: você precisa ligar um cabo de rede ao seu modem e a outra ponta na entrada WAN do seu roteador. Feito isso, conecte outros computadores via cabo, caso você venha a ter algum.

Essa instalação é necessária pois, assim, a conexão sai do seu modem e passa para o roteador que, por sua vez, a distribui para as diferentes máquinas que estarão em rede.

2) Acessando a página de configuração do roteador

(Fonte da imagem: Reprodução/D-Link)

Com o roteador conectado, é hora de entrar nas configurações do seu aparelho. Para acessar a página, entre com o seguinte endereço em qualquer navegador:

http://192.168.0.1

Em “User Name”, utilize o nome “Admin”; em “Password”, você  pode deixar o campo em branco.

Clique em “OK” e entre na tela de configuração do roteador D-Link.

3) Protegendo as suas configurações

Para aumentar a segurança das suas configurações, é interessante que você tome algumas medidas como alterar a senha geral do roteador e selecionar a maneira de conexão da sua rede.

3.1) Alterando a senha

(Fonte da imagem: Reprodução/D-Link)

 

Clique em “Maintenance” e clique no botão “Admin Setup”. Feito isso, crie uma nova senha no campo sob “Administrator”. Confirme e clique em “Apply”. Pronto, a senha geral foi alterada.

3.2) Escolhendo o tipo de conexão ativa

Para evitar que computadores fora da sua rede tentem se conectar, você pode optar em desligar a conexão sem fio do seu roteador, de forma que somente os computadores ligados por cabo possam se conectar.

(Fonte da imagem: Reprodução/D-Link)

Para fazer isso, é muito simples. Basta você, na tela principal do roteador, escolher a opção “Wireless Setup” e desmarcar a caixa “Enable Wireless”.

4) Configurando a senha para conexão sem fio

Caso você deseje que a sua rede tenha conexão sem fio ativa para todos os usuário, é importante que você coloque uma senha para manter a segurança de todos e evitar que terceiros utilizem a rede.

Para fazer isso, dentro da página inicial do roteador, encontre o botão “Wireless”. Dentro da opção, clique em “Wireless Settings”. server address Na área nomeada “Wireless Security Mode”, escolha a opção “Enable WEP Wireless Security”.

(Fonte da imagem: Reprodução/D-Link)

Em “WEP Encryption”, selecione “128Bit”. Em seguida, no campo “WEP Key”, você deve incluir uma nova senha para a sua rede sem fio.

(Fonte da imagem: Reprodução/D-Link)

Quando terminar, clique no botão “Save Settings”, presente no topo da tela.

5) Altere o seu SSID

Caso você prefira mudar o nome da sua rede, tornando-a mais fácil de ser localizada pelos computadores que compartilham a sua conexão, clique em “Wireless Settings”. Dentro dessa área, vá até “Wireless Network Settings” e, no campo “Wireless Network Name”, inclua o nome que você quer dar à sua rede.

(Fonte da imagem: Reprodução/D-Link)

Feito isso, salve o título clicando em “Save Settings”, no topo da tela.

Para desativar a transmissão de SSID, selecione a opção “Enable Hidden Wireless”. Isso ocultará o nome da rede, deixando-a escondida para pessoas que possam querer compartilhar a sua conexão.

6) Filtrando os endereços MAC

Para filtrar os endereços MAC, clique na aba “Advanced” na tela de configuração do seu D-Link e selecione a opção “Network Filter”.

Nessa área, selecione a opção “Turn MAC Filtering ON and ALLOW computers listed to access the network”. Basicamente, você estará permitindo que os computadores listados possam se conectar à sua rede.

(Fonte da imagem: Reprodução/D-Link)

Digite o nome e o endereço MAC dos computadores que você deseja manter em sua rede, começando com a máquina que você está usando para configurar o roteador. Para finalizar, clique em “Save settings”, no topo da tela.

 

Fonte: Techmundo

cookie1

O que são Cookies?

Atualmente, em muitos sites existentes na Internet, as configurações principais, como idioma e modo de exibição, são mantidas no navegador, mesmo depois de um tempo sem uso. Por exemplo, caso escolha o idioma Russo na pesquisa do Google, ele será usado até você mudar de idéia.

Para que isso seja possível, o navegador utiliza arquivos de textos chamados Cookies, os quais possuem como principal função armazenar as preferências dos usuários sobre um determinado site na Internet. Cada Cookie em seu PC armazena dados para um endereço web específico.

O que é um Cookie?

Basicamente, um Cookie é um arquivo de texto muito simples, cuja composição depende diretamente do conteúdo do endereço Web visitado. Por exemplo, a maioria do sites armazenam informações básica, como endereços IP e preferências sobre idiomas, cores, etc. Contudo, em portais como o Gmail e o Hotmail, nomes de usuários e senhas de email também fazem parte dos Cookies.

Como funciona o Cookie?

Quando você visita um site pela primeira vez, este envia um Cookie como resposta para o seu navegador, contendo as suas preferências, em formato de texto. Este pequeno arquivo ficará armazenado em seu computador até que perca sua validade.

Enquanto o cookie estiver salvo em seu PC, toda vez que você digitar o endereço do site, o seu navegador irá enviar este arquivo para o site que você está conectado. Desta maneira, as suas configurações serão aplicadas de maneira automática.

Cookie não é biscoito!O que é a validade de um Cookie?

A validade do Cookie é definida pela quantidade de dias que ele irá ficar armazenado em seu computador, variando muito de site para site. Pode ser de alguns minutos até muitos anos.  Na maioria dos endereços, o fato um Cookie permanecer salvo não acarreta riscos, exceto em sites que trabalham com serviços de emails.

Alguns cuidados no uso de Cookies

Cookies devem ser usados com cautela em computadores de uso compartilhado, como lan houses, principalmente caso contas de emails sejam acessadas. Uma pessoa que usar o PC depois que você, poderá ter acesso aos seus emails simplesmente por entrar no mesmo site que você entrou. domain dns info . Logo, nesse tipo de máquina, é fortemente recomendado que os cookies sejam apagados após o uso.

 

Desmistificando o Cookie

Algumas lendas sobre Cookies rondam a Internet, fazendo com que usuários tenham arrepios ao ouvir esta palavra. A primeira delas diz que o Cookie pode transmitir vírus, o que não é verdade, pois o arquivo texto é muito pequeno, não permitindo que ameaças sejam inseridas. Outra lenda diz que Cookies monitoram emails de sites alheios, o que também é mentira.

 

Fonte: Techmundo

FECHAR
whatsapp-icon